logo

,

Do parquet ao cimento queimado: tendências de pisos para seu novo imóvel

Cuidado onde você pisa: conheça as principais tendências de pisos para transformar seu imóvel.

 

A sensação de estar adquirindo um imóvel é única, mas junto a este acontecimento outras decisões importantes precisam ser tomadas, e o piso, embora pareça apenas uma questão estética, também devem ser consideradas questões estruturais e de funcionalidade.

 

Atualmente, além do piso ser parte do ambiente, ele também contribui esteticamente, dando personalidade ao imóvel e revelando a do proprietário. Sendo também um fator decisivo em uma possível venda ou locações futuras. Logo, trata-se de um investimento importante.

 

Confira os pisos e revestimento tendências para o seu imóvel e sua adaptação nos ambientes da casa e escritório.

 

Parquet

 

Se você esperava uma sugestão super tendência logo de início, pode estar surpreendido pelo ‘Parquet’ encabeçar essa lista, mas saiba que o piso com aspecto de madeira ainda continua sendo um dos mais procurados. E não por questão de preço, mas de estilo e personalidade.

 

A madeira proporciona um estilo rústico, moderno e luxuoso, além de aquecer o ambiente e dar a sensação de aconchego. Portanto, o Parquet é muito mais que um piso maciço e sem brilho (como é popularmente conhecido), pois ao se adquirir um piso de boa qualidade, torna-se um investimento altamente satisfatório.

 

Vale destacar que o revestimento de madeira, continuam atuais e dentro do planejamento de imóveis novos, seja para o piso, paredes e demais ambientes.

 

 

Porcelanato: 

 

Em segundo, mas não menos utilizado atualmente, o porcelanato é bem comum nos projetos de áreas internas ou externas. São versáteis em cores, texturas e estilos, sendo possível encontrar vários modelos que atendam gostos, necessidades e expectativas, sejam elas minimalistas ou luxuosas.

 

É comum haver uma confusão entre o piso porcelanato e o cerâmico por suas semelhanças de proporções de tamanho e instalação, mas há algumas diferenças bem importantes entre os dois, sendo a matéria-prima, a principal: o piso cerâmico é composto por 70% de argila, enquanto, o porcelanato é composto pelos mesmos 70%, mas de minerais rochosos.

 

O piso porcelanato é prático e de fácil limpeza, sem precisar de ceras ou produtos impermeabilizantes, visto que vem de fábrica com um acabamento impermeável, sendo também mais resistente e durável comparado ao piso cerâmico.

 

Existem 3 tipos de porcelanato:

 

– Acetinado: não risca ou mancha com facilidade, ideal para áreas externas, salões de festa e garagens.

 

– Rústico: tem um acabamento mais texturizado, ótimo para usar ao redor de piscinas, lavanderias, varandas, decks e jardins.

 

– Polido: é o mais refinado esteticamente por ter um acabamento mais liso e brilhoso comparado ao acetinado e rústico, normalmente, usado em salas e quartos.

 

 

Resina Epóxi

 

Como mencionado anteriormente, o piso porcelanato apresenta algumas variações de modelos e texturas. Uma delas é o porcelanato líquido, também conhecido como resina epóxi.

 

O piso resina epóxi, também chamado poliepóxido, é um tipo de plástico que ao entrar em contato com um agente catalisador, endurece e se torna sólido e rígido, formando um piso monolítico (um piso único) de alto padrão estético.

 

É um piso usado em imóveis residenciais, porém, é utilizado há bastante tempo em indústrias pela sua característica de resistência e fácil manutenção, comprovando a durabilidade e estilos da resina epóxi.

 

Pela sua versatilidade de modelos, esse piso pode ser aplicado em variados projetos, dos mais minimalistas e modernos aos mais sofisticados e luxuosos, adaptando-se muito bem aos ambientes.

 

Por ser monolítico e com grandes variedades de cores, estampas e desenhos, o piso epóxi é compatível com vários estilos de decoração, dando vida e muita personalidade ao imóvel. O efeito 3D, tão em alta atualmente, é um dos efeitos que a resina epóxi pode proporcionar.

 

Por ter alta durabilidade e resistência, pode ser usado em toda área interna – incluindo banheiros. Sua aplicação pode ser sobre outros revestimentos, principalmente de porcelanato, cerâmico, pedras ou também pode ser colocado diretamente no contrapiso. No entanto, não é indicado a instalação sobre pisos de madeira.

 

Outra característica importante da resina epóxi é ser autonivelante, facilitando no momento da instalação, que deve ser feita por um profissional, já que após aplicada no chão, deve ser bem espalhada para não criar bolhas e garantir um acabamento perfeito.

 

 

Piso Aquecido

 

Parece pleonasmo, mas os pisos aquecidos, além do seu papel funcional de cobrir a superfície, também possuem uma característica muito singular: aquecer o imóvel, principalmente durante o inverno.

 

Trata-se de uma realidade em imóveis de alto padrão, sendo um interessante coadjuvante na climatização e conforto dos ambientes.  Pois seu aquecimento se dá a partir de um circuito de resistências com cabos aquecedores, colocados sob o contrapiso.

 

O processo de controle e monitoramento das temperaturas é feito por sensores colocados separadamente em cada ambiente. Assim, sendo possível utilizar temperaturas diferentes, conforme conveniência.

 

 

Existem dois tipos de pisos aquecidos:

 

– Hidráulico: o aquecimento acontece através de uma tubulação com água aquecida a gás (a caldeira é geralmente instalada na cozinha, lavanderia ou garagem) que passa por baixo do concreto.

 

– Elétrico, o aquecimento é realizado por resistências elétricas em forma de serpentina ou por mantas de aquecimento, também instaladas abaixo do concreto.

 

A recomendação é que o piso aquecido seja planejado na planta e instalado na construção, já que ocupa mais volume que os pisos convencionais e por sua complexidade.

O piso aquecido é compatível com qualquer piso e revestimento, mas é fundamental na escolha de materiais, verificar sua resistência, principalmente para cola e pisos de madeira. Os pisos frios, como cerâmicas, porcelanatos, mármores e granitos transmitem melhor o calor de baixo para cima, gerando uma sensação mais intensa de calor nas superfícies.

 

 

Piso Laminado e Piso Vinílico:

 

piso laminado é uma opção de revestimento em MDF, sendo uma ótima opção para quem quer um piso que pareça madeira sem deixar de lado o bom gosto e requinte, além das facilidades de limpeza e manutenção.

 

Os melhores cômodos para revestir com piso laminado são quartos e salas, proporcionando um ambiente sofisticado e aconchegante e suas principais vantagens do piso são: alta durabilidade, fácil instalação e atua como um isolante térmico.

 

Há algumas variedades de modelos de pisos laminados com diferentes características, mas que fazem diferença na hora da aquisição. Como a Carpete de Madeira, Piso Flutuante de Madeira e Assoalho Laminado de Madeira.

 

 

 

Já o piso vinílico, surge como uma tendência/oportunidade vantajosa para quem busca dar uma remodelada em casa de forma prática, rápida e sem demandar muito investimento, sendo estas, algumas das vantagens desse tipo de piso, além do controle da personalização do cômodo seguindo critérios e estilos próprios.

 

O piso vinílico tem como matéria-prima o PVC e pode ser autocolante ou de “encaixe”, também chamado click. Essa opção de piso é indicada para cômodos internos e que não sejam expostos a muita umidade, como sala, quarto ou escritório, por exemplo. Não sendo indicado para áreas externas, lavanderias e banheiros.

 

Por ter vários opções de modelos e texturas, o piso vinílico se adapta bem em diversos conceitos de ambientes, seja ele, aconchegante, moderno, rústico, entre outros. Sendo possível fazer mosaicos e diversos encaixes.

 

A principal vantagem desse piso é a possibilidade da troca prática, principalmente no modelo click. Outro benefício é o ecologicamente correto, já que é feito de um material reciclável (PVC). As desvantagens estão relacionadas com a durabilidade, já que risca com mais facilidade e se exposto à umidade, diminui o ciclo de vida do produto.

 

Cimento Queimado:

 

O piso de cimento queimado tornou-se uma tendência, o que antes era usado em ambientes industriais, invadiu os imóveis por ser opção moderna, sofisticada e minimalista.

 

O cimento queimado proporciona um aspecto industrial e inovador ao ambiente, que se combinado com outros elementos de mobília e decoração, proporciona um visual de harmonia vistosa e singular. Além da estética, esse tipo de piso possui alta durabilidade e facilidade de limpeza.

 

Outra vantagem dessa importante tendência é a sua adaptação a diversos ambientes, como sala, cozinha e quartos.

 

 

 

Mármore:

 

Além de bonito, o piso de mármore traz elegância, requinte e sofisticação para qualquer ambiente. Trata-se de um material natural composto de calcita, que se assemelha bastante ao granito, mas com uma superfície que tende a ser mais lisa e suave, proporcionando um brilho imponente e equilibrado.

 

Mesmo sendo um item de luxo, pelo investimento e estética, o mármore necessita de atenção por ser mais delicado e não ter uma alta durabilidade, sendo talvez esta, sua única desvantagem.

 

Além da sofisticação e status aos ambientes, ele é um material frio e perfeito para o clima brasileiro, pois ajuda a transmitir uma sensação de frescor. Quando usado em tonalidades mais claras, também traz um ar de limpeza e tranquilidade, sendo muito indicado para sala de estar, quarto, cozinha e escritório ou sala comercial.

 

 

Após conhecer cada piso e suas características, confira o Quadro Comparativo para ter a melhor escolha e transformar o seu jeito de morar:

Todos os pisos e revestimentos citados, você encontra no site da Elevato (link de direcionamento) (Temos parcetia com eles? Se não, não acho que valha colocar)

Confira alguns perfis para inspiração: 

https://br.pinterest.com/canaldomaarquitetura/_created/

https://br.pinterest.com/decorhousedec/_created/

Relacionados

Favoritos

Trabalhar

Quer receber nossos conteúdos e dicas semanalmente?

Inscreva-se ao lado e não perca nenhum conteúdo!